2º RÓLA DAS MINA

Foi numa conversa com a Lívia, que por causa de uns amigos de São Paulo que queriam conhecer as ladeiras de Taubaté, e junto com a repercussão bacana que tivemos com o 1º Róla das Mina, que resolvemos agitar o 2º, no dia 01 de outubro.

Bianca, Lívia, e eu de acordo com data e local, lançamos o encontro no facebook (sem pretensão alguma além de um lindo dia de diversão, risadas, amigos, e skate). Em questão de duas semanas a notícia de espalhou, os confirmados foram subindo, 23, 68, 92, 120… Taubaté e toda a região sabendo do “Róla das Mina”. E a minha dor de barriga aumentando! Rsrs.

Conheci os caras do Carvera Downhill, que se interessaram em registrar nossos tombos, e foram comigo na sexta a noite, passando por uma mega aventura de se perder em Mauá, enfrentar um trânsito chato e usar o sexto sentido pra encontrar a dutra… Todos vivos, sãos e salvos, e com a ajuda de todos os amigos mais próximos, fomos pro local do Róla, montamos a tenda (emprestada pelo Hussein… valeu Hussein! Rsrs.), levamos bastante água, isopor com gelo, e convencemos uma moradora a nos emprestar uma tomada para que fosse possível ligar o som, em troca de uma singela “vaquinha”, feita entre a galera no final do rolê, que deu no total, 25 reais!

Apesar do sol fortíssimo, e do calor, tudo foi dando certo aos poucos… Mesmo que uma das meninas, a Mari, tenha quebrado o braço logo no início, e consequentemente colocará dois pinos essa semana, lembro dela ter ido pro hospital dando risada e mandando a gente representar no board! E também teve a Bianca, sim, uma das próprias organizadoras, que resolveu honrar o nome do encontro, e tomou um róla absurdamente LINDO, onde rasgou o queixo, sangrou muito, e resultou em três pontinhos no pronto-socorro municipal!

Mesmo com tudo isso, a galera não perdeu a energia boa, e o gás por um bom drop… Foi cada um se encontrando na ladeira que achou melhor, o sol começou a dar uma trégua, e tudo foi se encaixando…

Eu, Tamyris, só sosseguei quando parei por um segundo e olhei a minha volta, a quantidade de pessoas rindo, se divertindo.. A galera antiga do skate incentivando e ajudando a galera que estava aprendendo… As meninas que aplaudiam umas as outras quando acertavam os primeiros slides do meio da ladeira para baixo. Os caras da Revista Vala, que são de Guarulhos, foram até lá registrar o encontro e se divertir também, e já aproveitaram para divulgar a revista deles, que por sinal, é massa, e todo mundo adorou! Ver a galera toda, todo mundo mesmo, na mesma frequência, na mesma vibe, foi algo que eu ainda não sei explicar.

Taubaté, como muitas cidades pequenas, não têm toda essa movimentação…
E o fato de viver em uma época onde muitos se acomodam no tédio, e ter causado uma “mini-revolução”, mesmo que para poucos expectadores, foi algo que pra mim, por amor à cidade, e ao estilo de vida que o skate proporciona (um universo no qual eu estou entrando agora), significou muito, muito mesmo!Ouvi de amigos (que tem de skate, o tempo que eu tenho de vida) que é essa a essência do skate, que nós capturamos isso da melhor forma, e proporcionamos algo incrivelmente positivo não só pra quem está começando, mas pra galera que acompanhou toda a história do carrinho, e mantém o skate no pé até hoje!

Enfim… Foi um encontro muito bacana, muita gente de outras cidades apareceu, São Paulo, Pindamonhangaba, Ubatuba, Guarulhos, São José dos Campos, Rio de Janeiro… O intuito do Róla funcionou da forma mais bonita: A galera se conheceu, trocou experiências, fez contatos bacanas, novas amizades, tudo na maior humildade, todo mundo aprendendo um pouco um com o outro.

Muito obrigada a todos que compareceram, apoiaram, divulgaram… Sem isso, e sem vocês, o “Róla” não ia “rolar”!!! Rsrs. VALEU GALERA!

Quem quiser dar uma olhada no vídeo feito pelo Carvera, os caras capturaram a nossa essência e registraram da maneira mais bonita… Um encontro de skate feito por meninas não podia resultar em outra coisa senão carinho, sorrisos, diversão, e muitos capotes, mas capotes dos mais bonitos, porque mulher é assim mesmo!
Tá ai ó:

Aqui, o registro dos caras da Revista Vala, que ficou irado, a trip deles até o Texas, a opinião da galera, mais tombos das meninas (e meninos também)!
Se liga:

Texto por Tamyris Marini.

[nggallery id=78]

Fotos feitas pela Magú Marioto.

One Comment

Deixe um comentário